Disciplinas Olímpicas

Estilos Olímpicos

Os estilos Olímpicos de Luta são três, a saber:

 

Luta Greco - Romana

 

 

A LUTA LIVRE-OLÍMPICA é também praticada apenas pelo género masculino, permite gestos técnicos de ataque e defesa utilizando todo o corpo.

 

A Luta Livre-Olímpica desenvolveu-se originariamente na Grã-Bretanha e nos EUA.

Integrou o programa olímpico pela primeira vez em 1904 (Saint Louis), onde foram introduzidas também pela primeira vez categorias de peso corporal.

 

 

 

Luta Livre - Olímpica

 

A LUTA GRECO-ROMANA é praticada apenas pelo género masculino, permite unicamente gestos técnicos de ataque e defesa utilizando o tronco a cabeça e os membros superiores.É o estilo mais antigo.

 

Este estilo tem as suas origens no século XIX e foi criado por um soldado de Napoleão chamado Exbroyat.

Em 1848 estabeleceu como regra não executar ações técnicas abaixo da cintura e proibir controlos e chaves dolorosas que pudessem lesionar o adversário.

 

Quem criou a expressão “Greco-Romana” foi o lutador italiano Basilio Bartoli, que quis sublinhar o interesse pelos valores da Antiguidade.

A Luta Greco-Romana era o desporto mais importante do século XIX.

 

 

 

 

A LUTA FEMININA é, como o próprio nome indica, praticada apenas pelo género feminino e tal como a Luta Livre-Olímpica, permite gestos técnicos de ataque e defesa utilizando todo o corpo.

Estão interditas as técnicas duplas à cabeça, como o Duplo-Nélson, por questões de segurança.

 

A Luta Feminina começou a ser praticada em França e na Escandinávia na década de 80 do século XX.

O primeiro Campeonato do Mundo de Luta Feminina teve lugar em Lorenskog (Noruega) em 1987.

A Luta Feminina foi integrada no programa olímpico por ocasião dos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004.

 

 

 

Luta Feminina

 

SIGA-NOS EM: 

  • Ícone de App de Facebook
  • Twitter App Ícone
  • Reflexão YouTube

Sede Administrativa

Rua da Lapa, 14 - 2º

1200 - 702 Lisboa

Portugal

Telefone

+351 21 393 11 90

© FPLA 2018

Todos os direitos reservados.